Aristóteles e o repolho romanesco

(trecho do capítulo 10)

A estrutura de uma obra narrativa é, de fato, o que o matemático francês Benoît Mandelbrot [111] chama de conjunto fractal. O princípio da teoria fractal, criada em 1974, é simples: formas que, a priori, podem parecer caóticas ou desordenadas são, na verdade, quase sempre fundadas sobre estrutura simples que se reproduz em múltiplas esferas – sendo infinito o número de esferas, ou seja, o padrão é o mesmo, olhando-se de perto ou à distância. O repolho romanesco oferece exemplo evidente e espetacular. O princípio, porém, se aplica a todos os tipos de conjunto, em todas as matérias: nuvens, neve, os brônquios, um raio, as costas da Bretanha, a distribuição das galáxias, algumas partituras de Bach, etc.

Vimos que o terceiro ato de uma obra dramática pode conter, como o todo do qual faz parte, seu próprio incidente desencadeador, que chamamos de golpe de surpresa, e seu próprio clímax. Dessa maneira, a estrutura simples que compreende três atos, um crescendo e um clímax existe em todos os níveis, desde uma frase de diálogo e até a totalidade da obra; é igualmente encontrada nas séries. Em Thorgal, a questão dramática do conjunto dos álbuns é: Thorgal e sua família conseguirão encontrar um lugar para viver em paz? Friends propõe um questão dramática que corre ao longo das 10 temporadas da série: Ross (David Schwimmer) e Rachel (Jennifer Aniston) terminarão juntos? Os 114 episódios do seriado The odd couple se apóiam em uma única questão dramática de conjunto: nosso casal divorciado (Jack Klugman, Tony Randall) conseguirão viver sob o mesmo teto sem se enlouquecerem mutuamente? Em Battlestar Galactica, o objetivo dos protagonistas é encontrar a Terra para viverem em paz. O seriado usa até a estrutura modificada sobre o conjunto de 73 episódios das quatro temporadas. O clímax geral acontece no 63º episódio (temporada 4, episódio 10). E a ação é relançada no 64º episódio com um clímax de terceiro ato nos dois últimos episódios.

Podemos até ultrapassar o limite da obra dramática (ou da série) e considerar que na vida inteira do protagonista – que a obra só relata em parte -, encontraremos a mesma estrutura. Podemos ainda passar a escala superior à da vida de um indivíduo, aquela de sua família, de sua cidade, de seu povo, etc., e chegar à mais importante escala hoje conhecida, que é a do universo. O Big Bang torna-se o incidente desencadeador de uma narrativa inacabada. Desconhecemos a resposta dramática e ainda menos o terceiro ato. Suspense… Isso dito, alguns religiosos não suportam essa insipiência e predizem um clímax: o apocalipse.

Dessa maneira, a vida de um ser humano é um conjunto tão fractal quanto a do personagem de ficção, tal como apresentado em uma obra dramática.

©2012 - Escrevendo & Filmes - Todos os direitos reservados / All rights reserved - Login Design: SUBITO CREATIVE